Reciclagem

... a natureza clama ... reciclagemintroducao

Pesquisar

Carregando...

Não descarte os rolos de papelão



Não descarte os rolos de papelão

De escultura a estante, os rolos podem ser utilizados para muita coisa

Por Casa e Jardim Online

 Divulgação
Aproveite os rolos de papelão industrial e faça uma estante



Eles servem para embalar diversos produtos e, na hora que acabam, ninguém tem dó: é lixo na certa. Mas muita gente criativa já deu bom uso aos
rolos de papelão.The Green Hub.
Um exemplo disso é a estante Rock n' Roll, feita com grandes rolos que carregam produtos industriais. Neste caso, eles são colados uns aos outros por velcro e têm uma base de vidro para que haja um suporte plano para os objetos. Está à venda no site internacional

Dá só uma olhada na foto acima. Dá para imaginar que todas essas esculturas são feitas com rolos de papel-toalha? Corner forest, como é chamado o trabalho do artista japonês Yuken Teruya, é feito com minuciosos recortes em forma de galhos.

Outra maneira de reaproveitar os rolos é usá-los para embalar presentes em datas especiais como o Natal, que está chegando. Basta inserir a lembrancinha dentro do rolo e encapá-lo com papel de presente, como se fosse um bombom. Fica uma graça!


 Divulgação
As esculturas do artista japonês Yuken Teruya são feitas de rolos de papel-toalha


Temas relacionados


fonte:http://revistacasaejardim.globo.com/Revista/

Pá para limpeza - Reciclagem - excelente criatividade - verifiquem!


" Pá para limpeza "

- Reciclagem - 
-excelente criatividade - 
verifiquem!


Recebi esta imagem por e-mail 
e estou a compartilhar,
pois
vi que é de grande utilidade, 
e fica muito bonito também, 
enfeitando nosso ambiente!

Instruções:

Cortar ,
lixar,
retirando arestas, as quais podem ser cortantes. 

Muito show!






adicionar |+Google URL| ...


Dia Mundial do Meio Ambiente e da ecologiaA importância desse dia tem precedentes. O meio ambiente e a ecologia passaram a ser uma

Dia Mundial do Ambiente e da ecologia



A importância desse dia tem precedentes.


fonte:





fonte:

"Cuidar é a melhor forma de preservar"
No dia 05 de junho comemora-se o dia do meio ambiente.
A criação da data foi em 1972, em virtude de um encontro promovido pela ONU (Organização das Nações Unidas), a fim de tratar de assuntos ambientais, que englobam o planeta, mais conhecido como conferência das Nações Unidas.
A conferência reuniu 113 países, além de 250 organizações não governamentais, em que a pauta principal abordava a degradação que o homem tem causado ao meio ambiente e os riscos para sua sobrevivência, de tal modo que a diversidade biológica deveria ser preservada acima de qualquer possibilidade.
Nessa reunião, criaram-se vários documentos relacionados às questões ambientais, bem como um plano para traçar as ações da humanidade e dos governantes diante do problema.
A importância da data está relacionada às discussões que se abrem sobre a poluição do ar, do solo e da água; desmatamento; diminuição da biodiversidade e da água potável ao consumo humano, destruição da camada de ozônio, destruição das espécies vegetais e das florestas, extinção de animais, dentre outros.
A partir de 1974, o Brasil iniciou um trabalho de preservação ambiental, através da Secretaria Especial do Meio Ambiente, para levar à população informações acerca das responsabilidades de cada um diante da natureza.
Mas em face da vida moderna, os prejuízos ainda estão maiores. Uma enorme quantidade de lixos é descartada todos os dias, como sacos, copos e garrafas de plástico, latas de alumínio, vidros em geral, papéis e papelões, causando a destruição da natureza e a morte de várias espécies de animais.
A política de reaproveitamento do lixo ainda é muito fraca, em várias localidades ainda não há coleta seletiva; o que aumenta a poluição, pois vários tipos de lixos tóxicos, como pilhas e baterias são descartados de qualquer forma, levando a absorção dos mesmos pelo solo e a contaminação dos lençóis subterrâneos de água.
É importante que a população seja conscientizada dos males causados pela poluição do meio ambiente, assim como de políticas que revertam tal situação.
E cada um pode cumprir com o seu papel de cidadão, não jogando lixo nas ruas, usando menos produtos descartáveis e evitando sair de carro todos os dias. Se cada um fizer a sua parte, o mundo será transformado e as gerações futuras viverão sem riscos.
Por Jussara de Barros
Graduada em Pedagogia


 

 

 

 

  5 de junho
Dia Mundial do Meio Ambiente e da Ecologia
    A importância desse dia tem precedentes. O meio ambiente e a ecologia passaram a ser uma preocupação em todo o mundo, em meados do século XX. Porém, foi ainda no séc. XIX que um biólogo alemão, Ernst Haeckel (1834-1919), criou formalmente a disciplina que estuda a relação dos seres vivos com o meio ambiente, ao propor, em 1866, o nome ecologia para esse ramo da biologia.
    Celebrado de várias maneiras (paradas e concertos, competições ciclísticas ou até mesmo lançamentos de campanhas de limpeza nas cidades), esse dia é aproveitado em todo o mundo para chamar a atenção política para os problemas e para a necessidade urgente de ações.
    Se há assunto que consegue igualar todas as pessoas nesse planeta é a questão ambiental: o que acontece de um lado, para bem ou para mal, vai sempre afetar o outro!
    Nessa data, chefes de estado, secretários e ministros do meio ambiente fazem declarações e se comprometem a tomar conta da Terra. As mais sérias promessas têm sido feitas, que vão do be-a-bá ao estabelecimento de estruturas governamentais permanentes para lidar com gerenciamento ambiental e planejamento econômico, visando conseguir a vida sustentável no planeta.
    Podemos, cada um de nós, já fazer a nossa parte para a preservação das condições mínimas de vida na Terra, hoje e no futuro, ou seja, investir mais naquilo que temos de valioso, que é a nossa inteligência, para aprender a consumir menos o que precisamos economizar: os recursos naturais. E é sempre bom lembrar que o Brasil, identificado como um dos nove países-chave para a sustentabilidade do planeta, já é considerado uma superpotência ambiental!
    Dia Mundial do Meio Ambiente e da Ecologia
    ECO-92
    Meio Ambiente e o mundo moderno: energia
    O planeta em perigo
    Meio ambiente no IBGE
    O Índice do Planeta Vivo
    Teste seus conhecimentos!


 fonte acima: ibgegov

 

Dia Mundial do Ambiente

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
DireitoA Wikipédia possui o:Portal de Ambiente
O Dia Mundial do Ambiente é celebrado a 5 de junho, foi criado pela Assembleia Geral das Nações Unidas na resolução (XXVII) de 15 de dezembro de 1972[1] com a qual foi aberta a Conferência de Estocolmo, na Suécia, cujo tema central foi o Ambiente Humano.[2]

Referências

  1. UNdemocracy - General Assembly Resolution 2994 page 1. www.undemocracy.com. Página visitada em 2009-06-13.
  2. Dia Mundial do Meio Ambiente. www.unep.org. Página visitada em 2009-06-13.

 

Ligações externas

O Commons possui uma categoria com multimídias sobre Dia Mundial do Ambiente
Ícone de esboçoEste artigo sobre Ambiente, integrado ao Projeto Ambiente é um esboço




Tempestade de areia

Tempestade de areia nos EUA


Nuvem de areia atingiu a cidade de Phoenix, no Arizona // Reuters (Reuters)
Nuvem de areia atingiu a cidade de Phoenix, no Arizona
Uma nova tempestade de areia atingiu cidades do Estado do Arizona, nos Estados Unidos. É a terceira "nuvem" do tipo em apenas um mês. A pouca visibilidade prejudicou pedestres, motoristas e atrasou voos

Pedestre atravessa avenida central coberta por nuvem de areia em Phoenix, no Arizona // Reuters (Reuters)
Pedestre atravessa avenida central coberta por nuvem de areia em Phoenix, no Arizona
Uma nova tempestade de areia atingiu cidades do Estado do Arizona, nos Estados Unidos. É a terceira "nuvem" do tipo em apenas um mês. A pouca visibilidade prejudicou pedestres, motoristas e atrasou voos

Moradores tentam se proteger em ponto de ônibus de nuvem de areia na cidade de Phoenix, no Arizona // Reuters (Reuters)
Moradores tentam se proteger em ponto de ônibus de nuvem de areia na cidade de Phoenix, no Arizona
Uma nova tempestade de areia atingiu cidades do Estado do Arizona, nos Estados Unidos. É a terceira "nuvem" do tipo em apenas um mês. A pouca visibilidade prejudicou pedestres, motoristas e atrasou voos

Pedestre enfrenta nuvem de areia ao caminhar por rua em Phoenix, no Arizona // Reuters (Reuters)
Pedestre enfrenta nuvem de areia ao caminhar por rua em Phoenix, no Arizona
Uma nova tempestade de areia atingiu cidades do Estado do Arizona, nos Estados Unidos. É a terceira "nuvem" do tipo em apenas um mês. A pouca visibilidade prejudicou pedestres, motoristas e atrasou voos


Nuvem de areia encobre a cidade de Phoenix, no Arizona // Reuters (Reuters)
Nuvem de areia encobre a cidade de Phoenix, no Arizona
Uma nova tempestade de areia atingiu cidades do Estado do Arizona, nos Estados Unidos. É a terceira "nuvem" do tipo em apenas um mês. A pouca visibilidade prejudicou pedestres, motoristas e atrasou voos




Tempestade de areia atingiu também a cidade de  na cidade de Queen Creek, no Arizona // AP (AP)
Tempestade de areia atingiu também a cidade de na cidade de Queen Creek, no Arizona
Uma nova tempestade de areia atingiu cidades do Estado do Arizona, nos Estados Unidos. É a terceira "nuvem" do tipo em apenas um mês. A pouca visibilidade prejudicou pedestres, motoristas e atrasou voos

Nuvem de areia atingiu a cidade de Queen Creek, no Arizona // AP (AP)
Nuvem de areia atingiu a cidade de Queen Creek, no Arizona
Uma nova tempestade de areia atingiu cidades do Estado do Arizona, nos Estados Unidos. É a terceira "nuvem" do tipo em apenas um mês. A pouca visibilidade prejudicou pedestres, motoristas e atrasou voos

A cidade de Gilbert, no Arizona, também foi atingida pela tempestade de areia // AP (AP)
A cidade de Gilbert, no Arizona, também foi atingida pela tempestade de areia
Uma nova tempestade de areia atingiu cidades do Estado do Arizona, nos Estados Unidos. É a terceira "nuvem" do tipo em apenas um mês. A pouca visibilidade prejudicou pedestres, motoristas e atrasou voos






fonte:noticias



"Cobra se confunde e engole o próprio rabo na Inglaterra"... " Rabo vira petisco"

Cobra se confunde e engole o próprio rabo na Inglaterra

Rabo vira petisco // PICTURE PARTNERSHIP/Seers Croft Veterinary 
(PICTURE PARTNERSHIP/Seers Croft Veterinary)
Rabo vira petisco

Uma clínica veterinária do condado de Sussex, no sul da Grã-Bretanha, teve que resolver um caso curioso: o de uma cobra de estimação que tentou engolir o próprio rabo.
O incidente ocorreu no dia 6 de agosto e envolveu uma cobra da espécie Lapropeltis getulus, conhecida como cobra real californiana.
O dono dela notou que o réptil tentava engolir o próprio rabo e a levou à clínica veterinária Seers Croft.
Lá, o veterinário Rob Reynolds teve que deslocar a mandíbula para liberar o rabo do réptil da sua própria mordida.
De acordo com informações da clínica, cobras em geral são carnívoras, mas estas em particular, além de se alimentarem de ratos e de pequenos mamíferos, também comem lagartos e outras cobras.
No entanto, Rob Reynolds afirmou que nunca viu um caso no qual um animal não conseguia se libertar da própria mordida, apesar de este ser um fenômeno já conhecido.

fonte:
http://noticias.br.msn.com


http://reciclagemintroducao.blogspot.com

Sanitário seco faz sucesso entre ambientalistas.

http://reciclagemintroducao.blogspot.com



Sanitário seco faz sucesso entre ambientalistas
A privada que não usa água e ainda recicla seu conteúdo virou uma bandeira contra o desperdício
Andres Vera
O vaso sanitário como o conhecemos pode estar com os dias contados. Se depender de um grupo de ecologistas que está fazendo barulho contra as privadas atuais, no futuro nenhuma gota de água será desperdiçada e, como bônus, todos terão fertilizante grátis para o jardim. Como? Simples. Vá ao banheiro, faça o que precisa ser feito e, em vez de dar a descarga, carregue uma pá com serragem para despejar no fundo do vaso sanitário. Em condições ideais de umidade e temperatura, essa mistura vai se decompor e virar adubo dentro de um compartimento sob a própria privada.

O único problema contra a compostagem humana é o preconceito", diz o escritor e marceneiro americano Joseph Jenkins, de 57 anos, principal porta-voz do sanitário seco", também conhecido como   "  sanitário de compostagem"   (o nome técnico da decomposição de matéria orgânica para a produção de adubo). Jenkins ficou conhecido como Mr. Humanure (trocadilho com human, "  humano",   e manure , "  excremento"  ).

O grande trunfo do sistema é evitar a contaminação da água. É com essa bandeira ambiental que Jenkins vende a ideia do cocô reciclado. Seu livro Humanure handbook: a guide to composting human manureManual para compostar excremento humano) faz sucesso entre ambientalistas.

Depois do livro, algumas iniciativas surgiram nos Estados Unidos para colocar a ideia em prática. Em julho, a ONG Rizhome Collective ganhou uma licença para construir o primeiro banheiro ecológico "  oficial"   do Texas. Parte da população achou a ideia nojenta. Mas um argumento derrubou a resistência: o sanitário seco economizaria energia gasta no tratamento de água e esgoto. A prefeitura cedeu. Na Califórnia, a empresa McPoop (em inglês, poop é cocô) fez um acordo para montar banheiros secos em eventos públicos. Para convencer a vigilância sanitária, usaram o argumento de que um banheiro químico é a versão moderna da fossa medieval.


(algo como E qual é o cheiro do sanitário seco? Supostamente, nenhum. Quando o sistema funciona corretamente, uma reação química entre o nitrogênio das fezes e o carbono da serragem cria uma mistura estável e inodora. Para convencer as pessoas a aderir ao W.C. seco, ativistas fizeram em Chicago, nos EUA, uma experiência. Propuseram o uso do banheiro seco a 35 vizinhos: 22 deles aceitaram. O resultado foi uma "  doação"   de mais de 7 mil litros de excremento. No Brasil, já existe uma iniciativa: em Pirenópolis, Goiás, o Instituto de Permacultura e Ecovilas do Cerrado criou um projeto de nome sugestivo: Húmus Sapiens. São banheiros secos, de alvenaria, que custam metade do valor de um banheiro tradicional.

Nenhuma dessas ideias, no entanto, prenuncia a abolição da descarga. A maioria das leis sanitárias diz que você deve se livrar dos dejetos humanos", diz Jenkins. "  Isso impede projetos em larga escala."   Outro entrave é a necessidade, no caso dos sanitários secos compactos, de um compartimento externo para a compostagem propriamente dita. Num apartamento pequeno, a reciclagem de fezes é inviável. Ao menos para quem não quer encrenca com a vigilância sanitária.

A ideia do sanitário seco é antiga. Em 1869, impressionado com o perigo de contaminação das fossas abertas, o padre inglês Henry Moule criou um sanitário seco parecido com os atuais. Com a invenção da válvula de descarga, no início do século XX, o sanitário seco caiu em desuso. Mas os discípulos de Moule ainda existem. Joseph Jenkins é um deles. Além de escrever, ele vende seus próprios sanitários compactos. Com aparência de um cubo de madeira, custam R$ 350. O assento acolchoado é opcional. 
 
 
 
fonte:
http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI113493-15228,00-SANITARIO%20SECO%20FAZ%20SUCESSO%20ENTRE%20AMBIENTALISTAS.html

Como montar um escritório verde?


Como montar um escritório verde?

Prédios ecológicos melhoram o planeta e também o caixa de sua empresa

Por Carin Hommonay Petti
Os chamados prédios verdes são benéficos para o meio ambiente, reduzem os custos e aumentam os lucros das empresas. A construção é 5% a 10% mais cara que a de um edifício convencional, mas o investimento se paga em dois anos, afirma Nelson Kawakami, diretor-executivo da ONG Green Building Council Brasil. A diminuição de custos, que é permanente, chega a 50% do consumo de água e a 45% do gasto com energia, segundo a consultoria ambiental Instituto Muda. “Mesmo pequenas mudanças, como a troca de torneiras e válvulas da descarga, permitem ganhos consideráveis”, diz o sócio da empresa Alexandre Furlan Braz. Ao lado ele mostra as principais características dos prédios verdes.


BOAS MEDIDAS Inteligência a serviço do bolso e do meio ambiente
Alexandre Affonso
1> As placas captam a energia solar, utilizada para o aquecimento da água

2> Os aparelhos de ar condicionado têm certificado de economia de energia emitido pela Eletrobrás em parceria com o Inmetro

3> Claraboias e janelas favorecem a iluminação natural, reduzem o consumo de energia elétrica e melhoram as condições de trabalho. Um exemplo: na empresa americana de biotecnologia Genzyme, nos arredores de Boston, a produtividade dos funcionários aumentou 15% e as ausências por doença caíram 5% após a mudança da sede para um prédio com muitas janelas e teto de vidro

4> Floreiras nas janelas contribuem para reduzir a temperatura do interior do prédio

5> A água da chuva, captada no telhado, é levada pelas calhas a um tanque para armazenagem e depois utilizada para lavar áreas comuns e regar o jardim

6> O consumo de energia elétrica pode cair até 40% com a instalação de sensores de presença para acionar as luzes de locais menos movimentados, como garagens e escadas

7> Os restos de frutas consumidas pelos funcionários, folhas secas e a grama cortada vão para a compostagem, que transforma o lixo em adubo orgânico

8> Vidros especiais, conhecidos como low-e, deixam a luz entrar sem esquentar demais o ambiente

9> Cobrir o telhado e as paredes com plantas ajuda a resfriar o interior do prédio e a economizar com o ar-condicionado

Alexandre Affonso
1> Canecas substituem os copos descartáveis

2> Caixas sob as mesas servem para coleta de papel usado. Em cada andar há cestos de lixo para reaproveitamento. O material pode ser doado a cooperativas dedicadas à reciclagem

Alexandre Affonso
1> A descarga tem dois dispositivos: um para vazão de seis litros de água, para resíduos sólidos, e outro para três litros, destinado a líquidos

2> A água do chuveiro dos funcionários é reutilizada nas descargas

3> Torneiras de pressão ou acionadas por sensores ajudam a reduzir o consumo de água em até 40%



COMECE CERTO Cinco formas de reduzir o impacto ambiental na hora da construção
Em um prédio comercial de 18 andares há mais emissão de carbono em dois anos de obras do que em dez anos de uso do edifício, mostra um levantamento feito por Roberto Marin, sócio-diretor da consultoria ATA (Ativos Técnicos Ambientais). Marin e Alexandre Furlan Braz, sócio do Instituto Muda, dão algumas dicas para minimizar o problema:

>>> Utilize madeira certificada. O desmatamento é causa de 70% das emissões de gases do efeito estufa no Brasil

>>> Use materiais reciclados,como aço, ferro e peças de demolição

>>> Contrate projetos arquitetônicos com menor emprego de aço e cimento. A sua produção gera emissões de carbono

>>> Procure usar cimento do tipo CP 3 e CP 4, produzidos com resíduos industriais

>>> Nunca descarte o material na rua. Contrate caçambas ou leve o entulho a pontos de coleta e reciclagem da prefeitura







fonte:
 globo.com





http://aquitudoverde.blogspot.com
http://reciclagemintroducao.blogspot.com

Garrafa PET revive no telhado.

Garrafa PET revive no telhado

Empresa amazonense investiu R$ 3 milhões para criar telhas de plástico reciclado semelhantes às de cerâmica, porém mais leves e duráveis

Por Sérgio Tauhata
A ideia de fabricar telhados a partir de garrafas PET é resultado de inspiração e, acima de tudo, de muito trabalho. O engenheiro eletrônico Luiz Antonio Pereira Formariz, de 34 anos, pesquisou por dois anos antes de tornar-se empreendedor. Há 12 anos criou a Telhas Leve, em Manaus, no Amazonas, com investimento de R$ 3 milhões, para produzir telhas a partir de plástico reciclado. As peças pesam um décimo das feitas de barro. A durabilidade é, no mínimo, o dobro da tradicional, mas pode ser até cinco vezes maior.

Com 80 representantes no país, a empresa fabrica 30 mil telhas por mês e fatura R$ 1,3 milhão por ano. A inovação custa ao consumidor duas vezes e meia o preço das telhas convencionais. No entanto, a estrutura de sustentação do telhado sai por um quarto do preço da tradicional. A companhia afirma que a economia com a estrutura compensa o valor maior da cobertura. “O mercado para esse tipo de produto cresce pouco, mas de maneira consistente. Falta mudar a cultura da construção”, afirma Formariz.

FABIANO ACCORSI
ANTI-UV
As telhas recebem tratamento contra radiação solar para assegurar a durabilidade. A fixação é feita com pinos e abraçadeiras que acompanham os lotes
 Divulgação
TELHADO COLORIDO
A companhia fabrica telhas em cinco cores. A marrom-cerâmica reproduz com fidelidade o tom das peças tradicionais, feitas com barro
 Divulgação
EMPREGOS INDIRETOS
A empresa adquire 50 toneladas de garrafas PET por mês de 65 cooperativas de catadores em Manaus. A atividade beneficia famílias inteiras, totalizando 400 pessoas
 Divulgação
PRODUÇÃO ENXUTA
Cada injetora elétrica leva 30 segundos para fabricar uma telha. O plástico é lavado, moído e segue para as máquinas, que derretem e inserem o material dentro dos moldes



 fonte:

http://revistapegn.globo.com/Revista/Common/0,,EMI107773-17171,00-GARRAFA%20PET%20REVIVE%20NO%20TELHADO.html
http://reciclagemintroducao.blogspot.com

comentários via dihitt






é isso ai, pena que as pessoas ainda não se acostumaram a separa o lixo que pode ser reciclado!






analucianicolau
é pode mesmo ser reciclado o lixo,
o lixo vira luxo"







Saudações!
Uma mensagem educativa e conscientizadora nos esclarecendo sobre a importância da trato com o lixocom dicas relevantes!
Parabéns pelo Post!
ABRAÇOS!LISON.







Eta
Sr. LISON
que
sabe tudo na ponta da lingua
parabéns!







Achei muito interessante as suas dicas sobre reciclagem,que são de extrema valia.Eu só acrescentaria o seguinte, antes de pensar em reciclagem devemos pensar em preciclagem, ou seja, comprar somente aquilo que é necessário e consumir menos.Praticar os três R's, Reduzir, Reutilizar e só então Reciclar. Sei que é difícil, neste sociedade cuja base é o consumo, mas não custa tentar, não é verdade?O meio ambiente agradece.
Achei interessante o seu blog e gostaria de saber se você tem interesse em fazer uma parceria trocando banners com os meus blogs, todos com foco ambiental, são eles:

http://bioplasticnews.blogspot.com

http://domescobar.blogspot.com

http://mundoorgnico.blogspot.com

Abraços




sim claro
eu me formei em arquitetura e urbanismo e estes temas sao de minha area
...e tudo bem entao
ok


















Mudanças climáticas

Efeito estufa

"O efeito estufa é um processo natural em que a atmosfera absorve energia solar, aquecendo a Terra o suficiente para que possa abrigar vida.
Muitos cientistas acreditam que as atividades humanas que aumentam os "gases do efeito estufa" estão provocando um aquecimento exagerado da atmosfera.
Entre esses gases estão o dióxido de carbono, emitido pela queima de combustível fóssil e pelo desmatamento, e o metano, emitido em campos de arroz irrigado e de depósitos de lixo."





"O efeito estufa é um processo natural em que a atmosfera absorve energia solar, aquecendo a Terra o suficiente para que possa abrigar vida.
Muitos cientistas acreditam que as atividades humanas que aumentam os "gases do efeito estufa" estão provocando um aquecimento exagerado da atmosfera.
Entre esses gases estão o dióxido de carbono, emitido pela queima de combustível fóssil e pelo desmatamento, e o metano, emitido em campos de arroz irrigado e de depósitos de lixo."





"O efeito estufa é um processo natural em que a atmosfera absorve energia solar, aquecendo a Terra o suficiente para que possa abrigar vida.
Muitos cientistas acreditam que as atividades humanas que aumentam os "gases do efeito estufa" estão provocando um aquecimento exagerado da atmosfera.
Entre esses gases estão o dióxido de carbono, emitido pela queima de combustível fóssil e pelo desmatamento, e o metano, emitido em campos de arroz irrigado e de depósitos de lixo."
"O efeito estufa é um processo natural em que a atmosfera absorve energia solar, aquecendo a Terra o suficiente para que possa abrigar vida.
Muitos cientistas acreditam que as atividades humanas que aumentam os "gases do efeito estufa" estão provocando um aquecimento exagerado da atmosfera.
Entre esses gases estão o dióxido de carbono, emitido pela queima de combustível fóssil e pelo desmatamento, e o metano, emitido em campos de arroz irrigado e de depósitos de lixo."


"O efeito estufa é um processo natural em que a atmosfera absorve energia solar, aquecendo a Terra o suficiente para que possa abrigar vida.
Muitos cientistas acreditam que as atividades humanas que aumentam os "gases do efeito estufa" estão provocando um aquecimento exagerado da atmosfera.
Entre esses gases estão o dióxido de carbono, emitido pela queima de combustível fóssil e pelo desmatamento, e o metano, emitido em campos de arroz irrigado e de depósitos de lixo."


"O efeito estufa é um processo natural em que a atmosfera absorve energia solar, aquecendo a Terra o suficiente para que possa abrigar vida.
Muitos cientistas acreditam que as atividades humanas que aumentam os "gases do efeito estufa" estão provocando um aquecimento exagerado da atmosfera.
Entre esses gases estão o dióxido de carbono, emitido pela queima de combustível fóssil e pelo desmatamento, e o metano, emitido em campos de arroz irrigado e de depósitos de lixo."

"O efeito estufa é um processo natural em que a atmosfera absorve energia solar, aquecendo a Terra o suficiente para que possa abrigar vida.
Muitos cientistas acreditam que as atividades humanas que aumentam os "gases do efeito estufa" estão provocando um aquecimento exagerado da atmosfera.
Entre esses gases estão o dióxido de carbono, emitido pela queima de combustível fóssil e pelo desmatamento, e o metano, emitido em campos de arroz irrigado e de depósitos de lixo."



bbc brasil
"O efeito estufa é um processo natural em que a atmosfera absorve energia solar, aquecendo a Terra o suficiente para que possa abrigar vida.
Muitos cientistas acreditam que as atividades humanas que aumentam os "gases do efeito estufa" estão provocando um aquecimento exagerado da atmosfera.
Entre esses gases estão o dióxido de carbono, emitido pela queima de combustível fóssil e pelo desmatamento, e o metano, emitido em campos de arroz irrigado e de depósitos de lixo."

"O efeito estufa é um processo natural em que a atmosfera absorve energia solar, aquecendo a Terra o suficiente para que possa abrigar vida.
Muitos cientistas acreditam que as atividades humanas que aumentam os "gases do efeito estufa" estão provocando um aquecimento exagerado da atmosfera.
Entre esses gases estão o dióxido de carbono, emitido pela queima de combustível fóssil e pelo desmatamento, e o metano, emitido em campos de arroz irrigado e de depósitos de lixo."



Gás carbônico

"O dióxido de carbono (CO2) é o "gás do efeito estufa" que mais preocupa. Uma quantidade limitada de carbono é encontrada em combustíveis fósseis, no mar, em seres vivos e na atmosfera.
Sem a influência humana, a transferência entre esses depósitos sempre foi balanceada - por exemplo, as plantas absorvem o gás carbônico durante a fotossíntese, e emitem quando se decompõem.
Mas com atividades humanas como o desmatamento e a queima de combustível fóssil, uma quantidade extra de gás carbônico é emitida, aumentando o efeito estufa."

Efeitos 'feedback'

"1. Superfície coberta de gelo reflete fortemente a radiação solar.
2. À medida que um pouco de gelo derrete, menos radiação solar é refletida.
3. Isso provoca mais aquecimento, o que faz com que mais gelo derreta.
4. A camada de gelo é reduzida, o que faz com que a formação de novas camadas seja cada vez mais difícil.
O aquecimento vai provocar alguns processos que vão ampliar ainda mais o aquecimento (feedback positivo), e outros que vão reduzir esse efeito (feedback negativo).
O equilíbrio entre esses feedbacks ainda é incerto nas previsões climáticas.
Por exemplo, como mostra a imagem acima, a diminuição da camada de gelo pode significar que as terras expostas absorvam mais energia e acelerem o aquecimento da atmosfera.
Por outro lado, a absorção de gás carbônico pelas plantas deve aumentar com o aumento da temperatura, o que pode de alguma maneira agir contra o processo de aquecimento."

Corrente do Golfo


"1. As correntes de superfície carregam a água quente e salgada dos trópicos.
2. A água fria dos pólos desce ao fundo do oceano.
3. Esta água fria volta ao equador, formando, assim, um ciclo contínuo: dos pólos ao equador a água é fria e pesada, e do equador aos pólos, ela é quente e superficial. Por esse processo, a Corrente do Golfo aquece o norte da Europa.
4. A água proveniente do derretimento do gelo dilui a água quente e salgada vinda dos trópicos.
5. A água se torna menos densa e não afunda rapidamente, prejudicando o ciclo e, conseqüentemente, a Corrente do Golfo.
Mudanças dramáticas de temperatura aconteceram no passado, grande parte delas devido a transformações na maioria das correntes marinhas.
Um "ciclo contínuo" do oceano ajuda a transportar calor ao redor do globo pelos movimentos profundos e de superfície da água.
Cientistas estão analisando se o aquecimento global poderia diminuir ou acabar com esse ciclo - um fator considerado de "baixa probabilidade, mas de grande impacto".
Isso poderia interromper a maioria das correntes de superfície, movidas pelo vento, como a Corrente do Golfo."


***
COMENTÁRIOS VIA diHITT





Este texto tinha-me dado jeito à duas semanas atrás. Tive de apresentar um trabalho sobre este assunto, devia de ter noticiado mais cedo. :P


>>>




Parabéns pelo post e, sobretudo pelo blog. Conscientizar sobre o meio ambiente, é educar pessoas para viver num mundo melhor!
Um forte abraço amiga Edilene!

>>>





AMIGO NOGUEIRA DE LEI
GRATA PELO COMENTAR
beijos

>>>



Tive de apresentar um trabalho teórico para a unidade curricular de geografia de portugal. A temática sobre as mudanças climáticas foi um dos temas que tive de tratar.

>>>



ah!
entendi
obrigada

>>>




>>>